a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista
a desobediência é a verdadeira base da liberdade, os obedientes são necessariamente escravos

24 de maio de 2007

DESERTO DE IDEIAS

Hosted by SuprFile.com
Sr. Sócrates demita já este tipo. Não sabe o que diz nem diz o que sabe. Aliás o seu governo esta pejado de gente desta. Já o ministro da economia de quando em vez também despeja umas alarvidades do género. Agora vem este tipo que pela imagem que transparece só não deve gostar dumas boas cachimbadas mas também duns bons copos e pela conversa devia de estar com uma boa camada quando proferiu o que proferiu.

7 comentários:

Mariazinha disse...

Onde será que vive o gajo??
Deve ser em outro planeta ou então estaria o tipo bêbado?

Bjs

Dias disse...

Bêbado dá ideia que é normal, agora estupidez e ignorância.

bjs

Álvaro Mendes disse...

E o Sr. Almeida Santos a dizer (telejornal de hoje) que pode haver um ataque terrorista às pontes!!!!!! que dão acesso à margem sul. Bem, somos todos estúpidos e ignorantes. É o regresso para breve do fascismo.

Savonarola disse...

Concordo com a ideia de demissão, completamente! E ainda sugeria uma punição adicional: o Lino devia ser sentenciado ao exílio no deserto do Sahara, até que a Ota estivesse concluída, na versão de estádio de futebol!
Um gand'abraço anarquista

Malaafaia disse...

Ferroadas o Maior!

padeiradealjubarrota disse...

Uma anedota ambulante.

A. João Soares disse...

Sócrates não o demite, porque assim tem-no na mão como rafeiro obediente e inteiramente às suas ordens. E, com as suas anedotas, desvia a atenção dos problemas mais graves da governação. Agora ninguém fala dos casos mais graves mas apenas do DESERTO e do CAMELO

Outro assunto a meditar.

Multibanco. Uma batalha ganha!

Em 24 de Maio lançámos em http://domirante.blogspot.com/2007/05/carto-multibanco-explora-o-cidado.html o
alerta contra a ameaça, já tida como certa, de que em 2008 passaríamos a pagar uma taxa por cada utilização do cartão de débito multibanco, falando-se em 1,50 €, a apontámos a forma de reagir a esta exploração. Temos o dever e o direito de defendermos os nossos interesses de clientes e, dispomos de poder para adoptarmos as alternativas que iriam fazer reverter essa exploração em prejuízo dos bancos. Ter poder e não o utilizar legitimamente seria pura inépcia.

Este alerta teve eco e gerou-se um movimento de repulsa por mais esta exploração pelos serviços bancários aos cidadãos indefesos. As pessoas começam a abrir os olhos para o mundo hostil que as rodeia e procura sacar a suas poupanças, mesmo que sejam muito
Magras e insuficientes para uma sobrevivência difícil.

Agora, notícia do Jornal de Notícias diz que «a entrada em vigor da Área Única de Pagamentos em euros (SEPA) em 2008 não vai conduzir à cobrança de serviços que, actualmente, são gratuitos nas operações com multibanco, garantiu ontem o coordenador do gabinete de relações internacionais da Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS).» «serão feitos acertos de operações, mas apenas entre a SIBS e os bancos. Entre os acertos está, por exemplo, a decomposição de taxas cobradas à Banca. Para os consumidores, afirmou, a SEPA ‘não terá impacto’ sobre as taxas em vigor.»

Está ganha uma batalha, mas não tenhamos ilusões, haverá muitas outras e cada vez mais subtis para aumentarem os seus já elevados lucros à nossa custa. Temos de estar cada vez mais atentos e prontos a fazer valer os nossos direito e usar os poderes de que dispomos como clientes e cidadãos. Uma guerra depende de muitas batalhas e ganhar uma destas não corresponde à vitória final. Da mesma forma um campeonato depende de muitos jogos e cada um é importante, embora não seja decisivo.

Cumprimentos