a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

11 de junho de 2007

CAVACO, O ESQUECIDO

Image and video hosting by TinyPic


O Sr. Cavaco proferiu ontem no seu discurso de ocasião em Setúbal (onde o Sócrates foi assobiado e vaiado) nas comemorações do 10 de Junho, algumas frases que merecem reflexão e alguma surpresa.

O dito sr. entre outras trivialidades disse:

“Não me resigno aos fracos níveis de crescimento económico, ao abandono escolar preocupante, à pobreza e exclusão social de tantas famílias, à escassa dimensão das componentes científica e tecnológica do aparelho produtivo”


Pergunto?

Onde andava o dito sr. quando era 1ºministro?

Será que nessa altura não existiam estes problemas?

Ou será que o dinheiro vindo de Bruxelas e que deveria servir para isso mesmo, desenvolver o País com mais escolas, hospitais, formação profissional, etc., e não para obras de fachada (que para nada servem, ou quase), alcatrão para os espanhóis nos invadirem com produtos mais baratos, encher os bolsos a especuladores, empresas fantasma, espertos e espertalhões, e outras tretas sem efectivo serviço para o Povo

Não sr. Cavaco, o sr. é um dos principais CULPADOS da situação, não pode lavar a mãos e dizer que não é nada consigo, os problemas maiores do nosso País vêm do seu longo mandato.

Claro que agora o sr. tem duas chorudas “pensões” que totalizam cerca de 9.800 € mensais, a acrescentar ao “ordenado” e subsequentes alcavalas de presidente da República, veja lá se valeu ou não a pena.

Realmente é preciso ter lata.

5 comentários:

pita-cega disse...

Finalmente parece que ainda há gente com memória em Portugal.
Esse palhaço (sem ofensa para a nobre profissão), que distribuiu dinheiro por tudo quanto era amigo ou apoiante do PPD, que esbanjou milhões de contos deixando o país na miséria, que criou o quadro de excedentes da Função Pública e mandou para a reforma antecipada milhares de trabalhadores com 40 anos de idade, precisava era que lhe dessem com uma marreta nos dentes sempre que fala de atraso (e fala vezes demais).
Quase 20 anos depois é que essa besta chegou à conclusão que um dos problemas (um, porque há mais) da segurança social está no número exagerado de reformados. Só lhe falta reconhecer que foi ele o primeiro a enveredar pelo caminho mais fácil.
Venha a forca!

Savonarola disse...

Estão muito bem atiradas estas verdades. É que o Cavaco esteve 10 anos como primeiro-ministro - contanto com 2 de coligação - e foi nessa altura que Bruxelas nos inundou de fundos, para que se fizesse alguma coisa deste país. E, afinal, qual foi a Obra do Cavaco?
Estamos a assistir a um branqueamento desta sinistra figura!
Um abraço anarquista

Dias disse...

Num País com gente de tomates perguntavam a este tipo o que foi feito aos milhões que vieram para cá no tempo em que era 1º ministro. Para onde foram, onde foram empregues, de certeza que haveria muito boa gente (ele incluído) com as orelhas em braza.

Porque não o fazem?

Como alguem afirmou, este Portugal está-se a tornar uma américa, dois partidos (a reforma da assembleia da republica assim o indica) práticamente iguais onde as eleições!!!! de quatro em quatro anos são uma forma dos tipos dividirem o bolo (digo €€€€€€€€€) entre eles e os amigalhaços.

Alguém tem dúvidas?

Eu não.

valetudo disse...

os fachos não tem memoria

C Valente disse...

aplica-se a frase muito conhecida, par os politicos, não ou melhor incomuda
Bem prega Frei Tomáz .....
Saudações amigas