a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista
a desobediência é a verdadeira base da liberdade, os obedientes são necessariamente escravos

4 de novembro de 2008

DE ESPANHA A INVASÃO DE PORTUGAL

Image and video hosting by TinyPic
Costumo dizer que as melhores coisas que Espanha tem são as estradas para Portugal e as espanholas, o resto é merda.
Ver mais AQUI

12 comentários:

duarte disse...

dos filhos da p... de cá ainda sobram muitos,quero ver a quem vão eles recorrer quando o povo lhes caír em cima... estamos em crise? pois ainda não chega para abalar a consciencia dos votantes(salvo uma minoria "que resiste e diz não".imagina-se,que por minhas bandas(vale da vilariça),há quem(revoltado com estas merdas)diga "havia de voltar o salazar"!pois essa mesma gente(sei-o de fonte segura) passou fome naquela altura! o mal é que ainda têm a barriga cheia,por isso digo: estamos em crise?...pois não chega!(pelo menos para algums)
duarte o brigantino

Marreta disse...

Caro Ferroadas,

De Espanha, nem as espanholas, que são uma porcas e só tomam banho 1 vez por semana, escondendo o cheiro a bedum com perfume.
Durante toda a existência de Portugal sempre fomos ameaçados e invadidos pelos castelhanos.
Hoje em dia os tempos são outros, mas não deixámos de ser invadidos, agora económicamente. E como sabemos a economia domina o mundo.
Saudações do Marreta.

alex campos disse...

A verdade histórica é que o acto aparentemente revolucionário do incêndio da embaixada espanhola, em 1975, foi um acto fescista e anti-patriótico para facilitar ou justificar a intervenção espanhola e matar a experiência revolucionária que então se vivia em Portugal.

Zé do Boné disse...

-A hipótese de intervenção seria o fim da ditadura fascista espanhola e a consequente vitória das forças progressistas em toda península nem o Só-ares iria restar e Franco sabia-o por tal, sempre se opôs!

Ana Camarra disse...

Franco e Salazar, basicamente eram a mesma porcaria, com uma diferença, Franco era mais esperto, deu a mesma fome e porrada ao povo enquanto criou estruturas de futuro, Salazar nem isso.
Provvelmente o que vou escrever a seguir não é muito pacifico, mas de pequenina ouvi sempre falar de um sono, ligado aos Anarco Sinsdicalistas que vários membros da familia acarinhavam, até porque tinhamos, temos vários amigos espanhois, principalmente espanhois fugidos de Franco durante a Guerra Civil.
O sonho que acalentavam era simples: A União Ibérica, até como contraponto ao que hoje é União Europeia, respeitando a especificidade dos povos(Portugueses, Aragoneses, Bascos, Galegos, Catalães, etc), respeitando as diversas linguas, a gastronomia, a cultura, etc.
Para ser sincera para mim não é fora de geito...
Mais, o Afonso Henriques foi apenas um maluquito, sedento de poder,basta relembrar que bateu e prendeu a mãe...
Basta ir á Galiza por exemplo para se ter a noção da proximidade a todos os niveis com aquele povo.
A única coisa que nos distancia é a economia, onde nós, claro, ficamos a perder.
De resto uma observação ao Marreta, essa das espanholas é como os brasileiros acharem que os portugueses são todos padeiros e as portuguesas tem todas bigode...


Beijos

Marco Rebelo disse...

boa rábola!! :)

Mariazinha disse...

Tambem só levavam dores de cabeça.
Já imaginaste a socretina a hablar castelhano??
Devia a esta hora estar a vender caramelos em vez de magalhães!

Beijokas e venha mais uma farra!

SENSEI disse...

Pois acho este teu post um bocado nacionalista!
A Espanha de hoje, nada tem a ver com a Espanha de Franco.
Pois eu sempre fui a favor da União Ibérica, faz muito mais sentido!
De facto tens razão, quando falas sobre a qualidade das estradas espanholas, são bem melhores que as portuguesas, mas não são as melhores coisas que Espanha tem! Comparando com Portugal, Espanha tem muito mais, a todos os níveis que queiras ou consigas imaginar.
A única merda, que possas estar a referir como resto, só pode ser este miserável rectângulo que se denomina como Portugal, pois de facto comparativamente com Espanha, somos mesmo o resto e, em Outubro de 2009, infelizmente isso se confirmará.

Ouss

Ferroadas disse...

Sensei

Como deves calcular o post tem por finalidade a minha crítica a uma possível invasão do fascista Franco e seus lacaios americanos a Portugal em 1975, nada mais do que isso.

Não sou nacionalista (cheira-me a reacção) sou patriota no sentido libertador da palavra.

Não sou, ao contrário de ti a favor duma "união" ibérica, esta também me cheira a bolôr salazarista vs franquista, a qual parece esteve eminente nos anos 40, aliás, caso o nazismo ganhasse a guerra era o que acontecia.

Abraço

Sifrónio disse...

Pois estava tudo preparado. Mas o Juan não invadiu isto porque conhecia bem os Portugueses. Foi criado no Estoril, onde o pai alargou a família com bastardos. O bastardo-mor mexe os cordéis por esse mundo fora, apesar de não dar muito nas vistas.

Zorze disse...

Caro Ferroadas,

"Costumo dizer que as melhores coisas que Espanha tem são as estradas para Portugal e as espanholas, o resto é merda.", é um bocadinho violento e eu não concordo.

Temos que abandonar de vez esse estigma que temos com Espanha. Reflecte a nossa mesquinhez como povo.
Sei que te referes ao tempo do franquismo, mas o povo espanhol não tem culpa.

Já andei por várias vezes em Espanha e digo-te que nuestros hermanos são uns gajos porreiros.
Aliás deviamos aprender com eles e importar a ETA. Disso é que o status quo tem medo.

Abraço,
Zorze

marreta disse...

Em relação a Espanha, que quanto a mim é uma pura ilusão, pois trata-se de um país que apenas existe enquanto forçado administrativamente a isso, temos e devemos distinguir um castelhano de um galego, de um catalão ou de um basco. São coisas completamente diferentes que pouco ou nada têm em comum.
Saudações do Marreta.