a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

22 de junho de 2009

NO CINEMA FICAS EM PÉ

Image and video hosting by TinyPic
imagem Net
.
Trinta anos e muita censura depois, reabriram em algumas cidades da Arábia Saudita salas de cinema. Até aqui tudo mais ou menos bem. O pior vem a seguir.

Por aquelas bandas a discriminação sobre as mulheres é de todos conhecida, ora os responsáveis sauditas autorizaram a entrada de mulheres (em Riade não foram autorizadas, apenas em Yeda, Taif e Jazan o foi permitido) mas as mesmas tiveram de ficar em pé na geral, sim os cinemas por lá têm plateia (lugares sentados) e geral (lugares em pé), aquela é destinada aos homens, esta às mulheres. Para nós é um absurdo, pelos vistos na Arábia Saudita e não só, não.

Era fastidioso enumerar todas as restrições que as mulheres sofrem em nome do de uma religião absurda como todas e discriminatória, mas esta é de bradar aos céus: as mulheres não podem conduzir pois só estão “autorizadas” a olhar ou falar para pessoas do mesmo sexo, em caso de sexo diferente só para maridos, pais e irmãos o podem fazer.

Sou defensor da liberdade plena de cada indivíduo. Cada um é livre de escolher a sua religião, partido político, clube e por aí fora.
Só que existem seres humanos que não podem escolher. Para mais nascendo em países ridículos, com leis ainda mais ridículas, onde a repressão é feroz, a liberdade é uma miragem e o ridículo sobrepõe-se ao razoável.

Tudo isto com a conivência hipócrita dos chamados países ocidentais que o permitem, pois se noutras latitudes querem impor à força as suas convicções e cultura, noutras a troco duns barris de petróleo e de uma posição geo-estratégica duvidosa tudo permitem.
.

Image and video hosting by TinyPic
imagem Net
.
Mulher condenada à morte por apedrejamento. Irão 2007
.

Image and video hosting by TinyPic
imagem net
.
Mulher Iraniana condenada por não querer viver com o marido, prepara-se para ser apedrejada.

5 comentários:

mescalero disse...

De acordo. O relativismo cultural não tem ponta por onde se lhe pegue.

Marreta disse...

Pois, mas parece que os "pregadores" mundiais da virtude sobre a Àrábia Saudita nem pio... E não tenhamos dúvidas que na Arábia Saudita a restrição dos direitos das mulheres é ainda muito maior que no Irão.

Saudações do Marreta.

Paulo Vilmar disse...

Ferroadas!
Onde existir uma religião haverá o preconceito e a falta das liberdades plenas!
Abraços!

Pata Negra disse...

Sou humano, não sou dessa espécie!
Um abraço sem deuses

Anónimo disse...

vab банк
vab банк
[url=http://www.ricardo.com.ua/news/releases/110220]vab банк[/url]
http://www.ricardo.com.ua/news/releases/110220 - vab банк