a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

22 de outubro de 2011

ARRUFO DE NAMORADOS

Esta coisa acerca das bocas do Silva em relação a tal "equidade fiscal" ou seja, o dito quer a todo o custo mostrar serviço e na semana em que teve 150 mil indignados na rua só em Lisboa, lá pensou, "...bem, é esta a oportunidade...", mas, caros amigos, o arrufo entre estes dois não passa disso mesmo, um arrufo para pacóvio ver.  Até ontem na Covilhã (já agora, o gajo também gosta de cortar fitas) o puto Passos relembrou uma frase do seu "dono" proferida à uns anos em plena decadência do cavaquismo "O MONSTRO" do défice. Eu digo, que que lixe o défice, ou como dizia o outro, há mais vida para além do dito.

Todos sabemos que o Silva não vai "chumbar" o OE (orçamento do Estado), por isso, esta polémica foi mais para vender uns jornais (a crise chega a todos) e dar "trabalho" a alguns comentadores de TV, do que outra coisa. 

No meio disto tudo quem se lixa somos nós que não temos subsídio de alojamento, cartão de crédito, Mercedes ou BMW com motorista, almoços e jantares à borla e outras mordomias várias.

Sem comentários: