a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

5 de dezembro de 2011

AMORIM, DE CORTICEIRO A VENDEDOR DE TAMPÕES


Antigamente havia o homem da Regisconta, actualmente existe o homem dos tampões higiénicos. O homem mais rico de Portugal senhor de uma fortuna de cerca TRÊS MIL MILHÕES DE EUROS mais uns pózitos, resolveu enganar o fisco e "meteu" nas despesas "coisas" como: tampões higiénicos, artigos de mercearia, viagens de férias da família, massagens, festas de aniversário, etc.. 

Depois de vir dizer (que querem, também temos por cá um Alberto João) que era um simples assalariado (sic) e não tinha nada de contribuir com mais impostos, vem agora à tona este regabofe contabilístico, onde as grandes empresas, com os grandes contabilistas e os melhores advogados, conseguem tudo. 

O sistema actual tudo permite a esta gente, e, diga-se de passagem não têm vergonha nenhuma.

Sem comentários: