a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

26 de março de 2013

ABRIRAM A CAIXA DE PANDORA

Sempre defendi que Portugal nunca deveria ter aderido à então CEE, e muito menos ao €uro. Sabia-se que as economias mais poderosas - Alemanha, Holanda, França, acabariam por aniquilar as mais débeis e dependentes, nomeadamente as do sul - Portugal, Grécia, Espanha e agora Chipre, outras se seguirão. 

As contrapartidas que nos deram para destruir todo o nosso tecido produtivo (indústria naval, metalomecânica, pescas e agricultura), para além de se ter de entregar ao capitalismo nacional e internacional  empresas estratégicas (EDP, Galp, REN, Banca, PT) a seguir irão os CTT, foram uns milhões para alcatrão, e/ou outras obras de fachada, com o CCB à cabeça. Quanto a mim as únicas obras a merecer-me aplauso é o Parque da Nações e a ponte Vasco da Gama. 

Hoje, o alcatrão (lei-se Auto-Estradas) estão às moscas, tendo o Estado (todos nós) de entregar milhões de euros em contrapartidas aos empreiteiros até, em alguns casos, 2050.  Um regafofe onde toda a gente ganha (leia-se ROUBA) e o Zé Povinho paga.

Mas a razão do post é a taxa que os agiotas do BCE vs FMI obrigaram o estado (penso que independente) de Chipre, vai aplicar aos depositantes daquele país, (hoje e segundo as notícias essa taxa pode chegar aos 40%). 

Por muito que as cabeças pensantes do BCE nos venham dizer que esta norma não se entenderá a outros estados membros, (eu não acredito), os "donos" da UE são por norma uma cambada de incompetentes, para além de estarem SEMPRE ao serviço da Banca e do capitalismo e nunca ao lado dos POVOS.

Quanto a mim, o que vai acontecer a curto prazo é muito simples:
1 - As empresas dos vários países ocupados ou a ocupar mudam as suas contas bancárias para a Alemanha, Holanda, Inglaterra e as mais inteligentes para a China. Fuga de capitais em massa.
2 - A precariedade, o desemprego e a mão de obra barata vão aumentar.
3 - Os mais jovens e mais qualificados, irão engrossar a mão-de-obra barata dos países poderosos do norte.
4 - Portugal tornar-se-há um pais de pobres e pedintes, na míngua de uma ou outra côdea de pão que possa sobrar de uma qualquer mesa faustosa alemã.

Os mais optimistas vêm alguma ténue luz com a mudança de governo, puro engano, PS (Seguro) é igual ao PSD/CDS (Passos, Gaspar, Portas), uns e outros são putos burgueses, que nunca souberam o que custa a vida, admiro-me até, (ou talvez não) como há pessoas que os seguem e lhes dão o benefício da dúvida, mantendo este sistema de alterne. Para nosso mal (já todos sabiam o que a casa gasta) em Belém existe uma múmia que jurou cumprir e fazer cumprir a Constituição da Republica, nunca o fez, nem fará, Cavaco limita-se a vomitar umas tretas sem nexo, cortar umas fitas aqui e ali, zelar pelas suas reformas e mordomias e manter-se na cadeira mais três anos, cagando-se para o POVO, enfim, um gajo sem tomates.

Resumindo, o capitalismo mesmo moribundo, continua na sua histórica senda da exploração dos povos e na aniquilação da sua dignidade. Talvez o grande culpado do que está acontecendo não seja o capitalismo e seus lacaios seguidores, a culpa é nossa, dos explorados e oprimidos, que não conseguimos encontrar formas de nos unir e em conjunto, esquecendo clivagens, lutarmos contra o que no fundo é o nosso INIMIGO, o capitalismo.   

Sem comentários: