a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

3 de abril de 2013

ALVARITO O MINISTRO DAS TANGAS

Depois dos pastéis de Belém, da alheira de Mirandela, do Pão-de-Ló de Avintes, do bolinho de bacalhau de Felgueiras, do leitão da Bairrada, do chouriço de porco preto de Barrancos e dos caralhos das Caldas, o bom do Álvaro lembrou-se agora do Turismo Religioso

O homem quer à viva força diminuir o desemprego apostando em exportações de merdas que só os tugas consomem, agora esta do turismo religioso não lembrava ao "diabo".

Que quer afinal o Alvarito? Que os ricalhaços do norte da Europa venham rezar à N.Senhora? Que os budistas da Ásia rica venham colocar umas velinhas à dita? Ou que os muçulmanos venham encher os hotéis de Fátima com as suas numerosas e faustas comitivas? 

Penso que aquela gente se está cagando para vir a Fátima, ao Sameiro ou sequer a Freixo-de-Espada-à-Cinta. Se é com este tipo de "medidas" que o ministro quer diminuir o desemprego, está redondamente enganado. 

O mesmo combate-se com incentivos concretos à economia, com salários dignos e justos, e, acima de tudo, não permitir ao patronato reaccionário encerrar empresas. Ao incremento das pescas (temos a maior zona económica exclusiva da Europa), da agricultura, da indústria metalomecânica e naval, e apoios concretos ao pequeno comércio e indústria.

Mais, suspender o pagamento aos agiotas do FMI/BCE, negociar a "dívida", pondo a banca burguesa a pagar o dinheiro que recebeu, confiscar os bens a TODOS os vigaristas que se aproveitaram do sistema para ilicitamente enriquecer e submete-los a julgamentos populares.

Finalmente, saída imediata e unilateral da UE e do €uro.

Sem comentários: