a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

24 de janeiro de 2015

PAULO MACEDO, O JOSEF MENJELE PORTUGUÊS


"700 mortos em Janeiro nas urgências, NÃO TEM NADA DE ASSUSTADOR"

Já lhe chamam o Josef Mengele português, tal é a indiferença com que aborda o problema dos cuidados de saúde, problema criado por ele e pelo governo, tudo em nome da "poupança" de dinheiro, cujo destino vai inteirinho para os bolsos dos agiotas, dos banqueiros e outros vigaristas.

A forma cruel como fala em sucessivas ocasiões, faz deste personagem, tal como o seu homónimo nazi, um caso sério de insanidade mental e total desprezo pela vida humana.

Afirmar que 700 MORTES nas urgências hospitalares num só mês não tem nada de assustador, é própria de um tipo demente, desprezível, de maus instintos e um verdadeiro canalha.

E fica a pergunta:
Como pode um tipo destes continuar em funções?
Que primeiro ministro é este que lhe continua a dar cobertura?
Que presidente da republica é este que nada diz?
E já agora - que Povo é este que deixa que isto aconteça?  

Sem comentários: