a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

26 de fevereiro de 2015

JORGE MOREIRA DA SILVA, O ENGANADO


SACOS PLÁSTICOS, TAXAS E TAXINHAS, OU A FORMA DE ENGANAR O PAGODE
O governo, pela cabeça pensante e agarotada do ministro Jorge Moreira da Silva fez aprovar a lei nº 82-D de 2014, que taxa em 10 cêntimos o vulgar saco plástico de supermercado abaixo dos 50 microns, valor esse a suportar pelo consumidor e assim, segundo a cabeça agarotada do ministro, diminuir "drasticamente" o número de sacaria prejudicial ao ambiente, para além de um encaixe de 40 milhões de euros, que seriam destinados a não se sabe bem o quê. Resumindo, mais uns cobres a sacar ao zé.
Posto isto, os amigos capitalistas (leia-se, donos dos supermercados e afins) do ministro não se fizeram rogados, não compraram mais sacos dos tais (inferiores a 50 microns) e encomendaram carradas de sacaria de espessura superior, que não pagam a taxa de 10 cêntimos. O que aconteceu então? Simples e directo - o Belmiro, o Soares dos Santos e restante jagunços merceeiros, VENDEM agora ao consumidor por 10 cêntimos os sacos que antes eram de borla.
Moral da história - O ministro, que esperava arrecadar os tais 40 milhões numa taxa suportada pelos consumidores, vê agora essa "taxa" ir directamente para as faustas contas bancárias dos merceeiros. Ao ministro resta-lhe engolir em seco e pensar duas vezes antes de se meter com esta gente. Ou será que a ideia foi mesmo planeada assim? Fazendo o pagode acreditar que a "taxa" era mesmo para fazer diminuir a poluição que os sacos provocam no meio ambiente. Eu diria - com taxas e bolos se enganam os tolos.

Sem comentários: