a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

8 de fevereiro de 2006

JARDIM E SUAS SACANICES


Mais uma do Sr. Jardim das bananas. Desta vez e para espanto de todos mandou avaliar as faculdades mentais do deputado regional do PS João Carlos Gouveia. Penso que será inédito em parlamentos "democráticos" do Mundo inteiro que tal é solicitado. O mesmo deputado apenas disse num plenário da assembleia Regional que "a região está transformada, por inacção do poder judicial, num verdadeiro paraíso criminal» e que «o poder executivo regional, pelo controlo que exerce sobre toda a sociedade, conseguiu sempre, com o beneplácito e com a complacência dos órgãos de soberania, subjugar, aos seus próprios interesses, a maioria dos titulares e agentes desses mesmos órgãos na região"
Pergunto: - Onde está a "democracia" ?
- Onde está a liberdade de expressão?
Vá à merda Sr. Jardim

9 comentários:

Anónimo disse...

Que grande sacanice não há dúvida

Anónimo disse...

Só há um pequeno problema:
quem acusa o ministério público de ter atitudes criminosas, terá que o provar. E, segundo o código civil português, é melhor para o deputado em questão provar o que diz ou então terá direito a difamação contra a justiça e isso dá pilra. Ou então ser dado como maluco.
Ou seja, eu não posso dizer que o Sr. Fulano é um criminoso sem ter provas.

Anónimo disse...

E ele não disse apenas o que você diz que ele disse.
Quanto ao palavrão que diz acho completamente despropositado.

Jotadias disse...

Olhe amigo o que dizer foi:

Ponto 1 - Penso que é inédito em qualquer País LIVRE um qualquer Presidente, deputado, etc., desempacotar um qualquer decreto, lei, etc., pidesco e "enviar" um colega de "profissão" para um qualquer exame à sua capacidade mental.

Ponto 2 - Nem o "manholas" se atreveu a tanto.

Ponto 3 - No parlamento dos "mouros" já ouvimos coisas bem piores e que me recorda não foi "enviado" nenhum político para o "Júlio de Matos".

Ponto 4 - Em relação ao "palavrão" não sei a qual o amigo se refere, se é o "vá à merda Sr. Jardim" é o vocabulário tradicional Português que eu e TODOS os Portugueses utilizam diáriamente.

Vá ferroando

Anónimo disse...

Mas o amigo Dias sabe que não pode acusar o Ministério Público de criminosos e não apresentar provas. Isso é um crime perante a lei (que os deputados fizeram). Aquilo que eu disse (e repito) é que se, por exemplo, o amigo Dias aqui no blog acusar o Ministério Público terá que o provar, caso contrário, algum procurador adjunto poderá requerer-lhe essas provas e (olhe que eu sei do que estou a falar) se não as facultar ficará concerteza com o seu cadastro marcado.

Ou seja, aquilo que eu digo, é que terão que ser os políticos a dar o exemplo. Não queremos deputados a culpar alguém de criminosos sem provas, não queremos nenhum presidente da cârama a desrespeitar um embargo judicial, etc.
Esses não serão concerteza bons exemplos para a população.

jotadias disse...

Claro que não se pode acusar ninguém sem provas, até aqui tudo bem.

O que me interrogo e se calhar o amigo é o precedente que se abre com a situação.

Então assim, (quase) todos os Portugueses têm de ir a consultas de psiquiatria para testar as suas qualidades mentais.

Volte sempre

Anónimo disse...

Vão à Madeira e vejam quem é que domina as obras públicas, quem é que ganha sistematicamente os concursos públicos, quem é que tem vários monopólios, verifiquem quem é que viola sistematicamente os PDM's. a ilha está transformada numa teia de corrupção, e o Ministério Público não vê nada. Vão à Madeira também saber com quem sai à noite o Procurador da República, e em que festas públicas e privadas participa, e então vão compreender o que o deputado do PS queria denunciar. As provas estão todas lá, só não vê quem não quer.

Anónimo disse...

Corrupção e pedofilia, pois segundo consta é um dops paraisos da pedofilia mundial.mas os portugas nunca mais crescem e nunca mais entendem que democracia nao é passar uma cheque em branco aos politicos,pois eles são eleitos para gerir os interesses do pais durantes os mandatos, não para se encherem á conta dos contribuintes.

um madeirense disse...

vejamos por pontos:
1- não foi o Ex.º Sr. Presidente do Governo Regional, o Dr. Alberto João Jardim que o disse em assembleia regional, mas um deputado da bancada laranja.
2- em todo o historail pós-democrático da Assembleia da República ouvem-se barbaridades que magoam os ouvidos dos mais "políticoalheios".
3- para que os cibernautas visitantes deste blog não ficarem com uma opinião formada tendo por uma outra opinião tendenciosa e obstipada, recomendava ao "camarada" uma pesquisa rápida na internet em que ficaria a saber as razoes de tamanhas picardias em tão importante local.
Não tenciono, atentem, a defender fulano ou beltrano. Apenas tento ser imparcial e opinar sobre algo que segui atentamente. Aliás, na minha opinião, tudo isso foram "garotices" (se pesquisarem perceberão as aspas) a que, ter dado tamanha importância foi não mais que uma perca de tempo.