a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista
a desobediência é a verdadeira base da liberdade, os obedientes são necessariamente escravos

27 de junho de 2007

FLEXIBILIZAÇÃO


Com um “governo” que só olha para o seu umbigo, deixando ao abandono e devotados à miséria, à fome a ao desemprego, cerca de 3 MILHÕES de Portugueses. Com a União Europeia (UE) agachada ao domínio yankee, olhando a leste com indiferença e desconfiança e ao mesmo tempo piscando o olho a oriente, é com este cenário que Sócrates e seus muchachos, se preparam para “presidir” à UE.

Entretanto vem aí a flexibilização.

Para o patronato cá do burgo é um esfregar as mãos de contentamento, só esperando que a lei entre em vigor a partir de ontem.

Só temos um remédio, fugir.

Ou então LUTAR

6 comentários:

pita-cega disse...

Fugir nunca. Os ratos é que fugiram no dia 26 de Abril. Alguns nem tiveram tempo de mudar de cuecas. Acho que mais dia, menos dia, o povo vai ter de reagir, ou então vamos passar muita fominha.
Um abraço.
(Estou a ouvir a notícia do 1º turista espacial português. Quantos ucranianos terão ficado sem receber ordenado para este camelo ir passear para o espaço...)

C Valente disse...

temos um PS, que parece ter vdeixado de ser socialista agora é PS(puta de segurança) mas é sempre para os mesmos, recordado Zeca Afonso, "eles comem tudo e não deixam nada" é o que cada vez se vê mais.
Saudações

Watchdog disse...

Estou com o Pita-Cega, fugir nunca! Ficamos e lutamos contra estes fascistas, regredir mais é que não!... Qualquer dia estamos como o Chineses=escravos. Somos mesmo "o cu da Europa"!

Jorge Borges disse...

A flexisegurança ameaça as conquistas de Abril. Que será feito, depois de instaurada, do direito ao trabalho, consagrado na Constituição? Só se o ameaçador tratado constitucional da UE fizer tábua-rasa de tudo, o que não seria de admirar, nesta Europa dos patrões.
Mobilizemo-nos contra esta ameaça!
Um grande abraço

ferroadas disse...

Quando afirmei "fugir" foi em sentido figurado. Se no tempo do fascismo não fugi, não era com estes passaritos que o ía fazer.

Um abraço

Mentiroso disse...

É bem feito que o governo seja assim. Os portugueses merecem-no. Aceitam tudo; não fazem críticas verdadeiramente objectivas; os sacanas podem dizer sempre o que quiserem que enganam sempre as pessoas; as pessoas são tão estúpidas que os corruptos, parasitas e vendedores de banha da cobra se aproveitam sem problema. «Quanto mais me bates mais eu gosto de ti». «Cada povo tem o governo que merece».

Quem teve as ideias luminosas do aeroporto da Ota, do comboio, que ia reformar a Seg.Soc. de forma a acabar com o sistema solidário, que criou impostos para doações, e tantas outras coisas. É mentira que tão bons são uns como os outros? Então porque não reagem os esparvantes?

Para cúmulo, os políticos alimentam uma guerra fictícia popular entre a população, em que cada papalvo defende o «seu» partido, como se em Portugal houvesse partidos bons e maus. Logrados, pensam que o problema está nos partidos, quando se encontra naqueles que os compõem. Ainda não compreenderam esta realidade básica.

É dividir para reinar.

Sem que os corruptos e os parasitas comecem a saltar dos lugares para que forem nomeados não poderá haver início ao fim da corrupção. É a base. Visto actualmente ocuparem cerca de 4000 ou mais lugares indevidamente, se estes postos forem postos a concurso é o número de de pessoas (sobretudo quadros) que deixará o desemprego.

Enquanto esta mentalidade se mantiver, a corja não estremece. A cegueira geral assegura-lhes os tachos.