a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista
a desobediência é a verdadeira base da liberdade, os obedientes são necessariamente escravos

27 de julho de 2007

GUETO

Image and video hosting by TinyPic
O governo chama-lhe ENCLAVE, eu chamo-lhe GUETO

O governo do Sócretes e a autarquia de Pombal, inauguraram hoje com pompa e circunstância um bairro para albergar famílias de etnia cigana que "viviam" num bairro de barracas. Até aqui tudo bem. Louvo iniciativas do género.

O que me parece lamentável é o dito bairro, qual gueto à boa maneira fascizante só servir para dar teto a famílias ciganas. O mais lamentável é que tanto governante como autarca aprovam tal medida.

Se a isto não se chama DESCRIMINAÇÃO, então não sei o que será.

Os novos moradores lamentam que o bairro seja só para eles pois desejavam ter vizinhos de outras etnias e culturas.

Um novo morador afirmou:
“quem perde são os nossos filhos, pois assim ficam privados de conviver com outras crianças”

Numa altura em que tanta campanha existe contra o racismo e a xenofobia, o governo dá um “GRANDE EXEMPLO”

5 comentários:

C Valente disse...

aqui temos duas opticas de ver a questão.
Primeiro porque dar só aos ciganos, não será descriminação da perante a rastante população não cigana?
A ser assim verifica-se que as minorias são as previligiadas.
Para quê tanta pompa, os ciganos são da população média, e digo médias e não pobre que menos impostos paga ao estado,a que conclusão chegamos?
Saudações e bom fim de semana

J.Dias disse...

Estou-me nas tintas para os impostos que os ciganos pagam ou não, isso cabe ao estado e não a mim (nós).

O que está em causa é a componente social e de inserção. E a grande questão é:

Se é aconselhável a promoção e efectivação de GUETOS à boa maneira racista e xenófoba.

Pretos para um lado, ciganos para outro, amarelos para outro, brancos para outro, etc., etc.

É neste ponto que quanto a mim é fundamental as pessoas se definirem.

Eu, como anti-racista e anti-xenófobo sou INTEIRAMENTE CONTRA.

Abraço

A. João Soares disse...

Fala-se de inserção e depois aparecem estes casos. Os políticos parecem estar loucos, sem bússola, ora a decidir voltados para o Norte ora voltados para o Sul. É um desnorte completo.
No Do Miradouro pode ver-se o post intitulado «Contradições e precipitações dos políticos» em que procura sublinhar-se uma quantidade de casos que comprovam a desorientação dos governantes e autarcas.
Para onde iemos?
Abaço

Kruzes Kanhoto disse...

Estar nas tintas para os impostos que os ciganos não pagam?! Deve estar a brincar. Se eles não pagam alguém paga por eles e não me parece dificil de adivinhar quem é...

Dar casas aos ciganos ou a outro grupo étnico ou social qualquer é uma afronta a quem tem que trabalhar para pagar a sua habitação. Acredito que com esta medida o Presidente da Câmara lá do sitio perca muitos apoiantes. Por mim nunca mais votava nele.

j.dias disse...

Ao amigo kruzes kanhoto, o que afirmei foi:
cabe ao estado a cobrança ou não de impostos. Claro que me sinto (sentimos todos) afrontados e mais, injustiçados perante tal, o certo é que o meu post teve (tem) a finalidade de focar a descriminação a que foi votada uma étnia, neste caso a cigana, como poderia ser outra. Eu, como anti-racista e anti-xenófobo estarei sempre contra este tipo de situações.
Abraço