a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

29 de outubro de 2007

BEATIFICAÇÕES DE ASSASSINOS

O papa e sua trupe de fachos beatificaram uns quantos assassinos que a mando de Franco espalharam o terror na guerra civil espanhola, na sua maioria, padres, freiras, beatos e beatas. Foram cerca de 498 os contemplados. Nunca a igreja católica fez tanto santo num só dia, o português Saraiva Martins arcebispo da Cúria Romana (a maçonaria lá do sítio) fez as honras da casa e duma assentada fez para ali santinhos como moscas.

Só se esqueceram do santo maior, o fascista Franco. Tenho a certeza que o ditador assassino não lhes vai perdoar.

Agora leiam estas autênticas aberrações

“Elevando a nossa alma a Deus, congratulamo-nos com Vossa Excelência pela vitória tão desejada da Espanha católica. Formulamos os nosso votos de que o vosso querido país, uma vez obtida a paz, retome com vigor acrescido as suas antigas tradições cristãs que lhe granjearam tanta grandeza. É animado por estes sentimentos que dirigimos a Vossa Excelência e a todo o nobre povo espanhol a Nossa bênção apostólica” (Pio XII, em mensagem dirigida a Franco na véspera da conquista de Madrid).

O General Franco, é o instrumento dos planos de Deus sobre a Terra» (cardeal Goma)

“A guerra foi pedida pelo Sagrado Coração de Jesus que deu forças aos braços dos bravos soldados de Franco” (arcebispo de Valência)

“A guerra é uma luta entre a Espanha e a anti-Espanha, a religião e o ateísmo, a civilização cristã e a barbárie” (cardeal Goma)

5 comentários:

Savonarola disse...

Ai, ai, o Vaticano. Desde sempre e ainda agora, um ninho de fascistas. Cristo revolta-se, certamente.
Um abraço anarquista

Dias disse...

Bem, se o Cristo por cá andasse esta chusma de padrecos e semelhantes tinham de ir arranjar tacho pró inferno.

É a hipocrisia no seu melhor.

Mariazinha disse...

A Opus Dei!

O poder da igreja no seu pior.

Um abraco

Mário Lopes disse...

Igreja e fascismo estiveram sempre a par. Basta ver que o actual papa era simpatizante nazi.

Carlos Santos disse...

Há dúzia é mais barato. Como a igreja católica tem falta de santos, já não chega os que lá tem, agora há que faze-los em série.

Um abraço