a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista
a desobediência é a verdadeira base da liberdade, os obedientes são necessariamente escravos

31 de dezembro de 2007

PORTUGAL A ANDAR PARA TRÁS



Acontecimentos de 2007

Tivemos:

Um 1º ministro mentiroso, arrogante e de cariz fascizante
Um presidente da republica impávido e sereno, conivente com a situação
Um governo incompetente
Ministros beija-mão
A corrupção a aumentar
As ligações perigosas entre política vs políticos e interesses privados
As ligações mais-que-perigosas entre políticos vs interesses privados e a justiça
Um estado a mandar-nos apertar o cinto e a gastar à tripa-forra
Os pedófilos de colarinho branco continuaram impunes
As várias máfias continuaram à solta
Os salários congelados
A fome a aumentar
O desemprego também
O fecho de centros de saúde, hospitais e maternidades
Os ricos mais ricos
As falências fraudulentas a aumentar
O aumento do número de pobres e excluídos
De continuar a ser o cú e a chacota da Europa
De aguentar a hipocrisia destes políticos
De aguentar a arrogância dos ricos e poderosos vs confederações patronais e afins
A impotência de quem trabalha perante a ofensiva desmesurada do patronato vs governo

Perspectivas para 2008

O continuar na mesma

ATÉ QUANDO….

6 comentários:

Marreta disse...

Portugal a andar para trás e o povinho a ver, a aguentar e a continuar a votar nos mesmos de sempre. Até quando?

Saudações do Marreta e votos de um bom ano de 2008.

P.S.: Quanto ao respasto, posso contar consigo?

J.Dias disse...

Claro

Miguel disse...

Jota,

Esperemos que alguma coisa mude ...!

Um Bom Ano Novo para ti ...!

Um abraço da M&M & Cª!

Mariazinha disse...

Infelizmente só acaba até termos povo outra vez. Irrita-me ver Portugal neste pantano.

Beijokas

f.a.f.f. disse...

Por muito que durem, não são eternos e, com mais umas "FERROADAS" hão-de caír. Continuemos pois, até lhe "roermos" a base. Bom ano.

Matos Faria disse...

2008 com saúde, e que o teu blog continue a ferroar.