a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista
a desobediência é a verdadeira base da liberdade, os obedientes são necessariamente escravos

22 de março de 2008

FÉ, FÁTIMA E MUITO DINHEIRO

Image and video hosting by TinyPic
Se é turismo, a crise ainda não lhes chegou.

Se é “exploração vs fé” a coisa pia mais fino.

O santuário de Fátima (invenção do fascismo para alienar o povo) “facturou” em 2007 mais de 110.000.000,00 € (CENTO E DEZ MILHÕES DE EUROS) não é engano é mesmo este valor, em doações!!!!!, ofertas!!!!!!, mais valias em acções na bolsa, actividades comerciais!!!!! e outras receitas não descriminadas!!!!!. Não está contabilizado os cerca de 20K de ouro que os “fiéis” por lá vão deixando anualmente.

É realmente uma máquina de fazer dinheiro.

Para se ter uma ideia no dinheiro por lá circula sem controlo algum, só em Lisboa (cidade) as esmolas depositadas ultrapassaram os 785 mil euros em 2006.

O falecido Cardeal Patriarca de Lisboa, António Ribeiro “doou” cerca de 5 MILHÕES de €uros da sua fortuna pessoal à Universidade Católica. Para a mesma instituição de ensino o famigerado cónego Melo angariou cerca de 500 MIL euros em “donativos”. O mesmo Melo gere ainda várias empresas ligadas ou não à igreja, para além de ser, entre várias coisas, presidente do Conselho Geral do Sporting Clube de Braga. Esta figura sinistra, admirador de Salazar e implicado em vários ataques à bomba a sedes de partidos de esquerda no verão de 1975, ainda não se livrou da acusação de ter sido ele o mandante do assassinato do padre Max e amiga em 2 de Abril de 1976.

O tema dos três F’s de antanho, continua a pairar sobre as nossas cabeças.

Até quando?

10 comentários:

jrd disse...

O único espaço do país onde a contrafacção campeia sem restrições. Até a "senhora" é "made in Taiwan".

Watchdog disse...

Tiro o chapéu ao vigarista/burlão que teve a brilhante ideia (quando a Igreja tinha caído em desgraça) de pôr uma maluca qualquer à frente de três ignorantes e inocentes criancinhas, dizendo-lhes que era uma aparição... É a maior burla e vigarice da nossa História! Nem o Alves dos Reis lhes chegou aos calcanhares! Chulos!

1 Abraço!

Kaotica disse...

A religião é o ópio do povo!(Marx)

Ontem dizia-me uma idosa: não comer carne, eu? Vocês é que são novos e não se lembram que quem pagava o dízimo podia comer carne!

Ainda estamos a tempo deste povo abrir os olhos e deixar de ficar à espera que o nível de vida no céu seja melhor do que o que lhes prometem aqui os governantes.

Um abraço

Mariazinha disse...

E a corja do Vaticano?

Até mete nojo, se Jesus Cristo fosse vivo seria certamente um terrorista.

Beijokas

Marreta disse...

E o povinho ainda lhes constrói catedrais de milhões de euros, porque eles, coitadinhos, não têm dinheirinho.
Se Jesus Cristo existiu,e vamos acreditar que sim, se viesse ao m undo terreno outra vez decerto que fugia logo para a cruz!
Saudações do Marreta.

Savonarola disse...

Companheiro,
É simplesmente escandaloso o que nos contas! E os fiéis, enganados por falsas promessas - os que se deixam enganar! - toca de contribuir para esta escandaleira. E, já agora, essas quantias são declaradas aos Impostos?
Um grande abraço anarquista

samuel disse...

Mas se o fenómeno todo começou numa fraude, como queriam que fosse o desenvolvimento?
A propósito, os pastorinhos mais "canininhos" finaram-se muito convenientemente logo após a coisa da aparição. Só ficou a Lúcia. Vocês algum dia repararam no calibre dos óculos da pobre mulher? E dizer coisa com coisa, alguma vez ouviram? Era assim desde muito nova... foi a única "testemunha ocular" que restou. :)))

Abraço

Pata Negra disse...

Livre de impostos!

Cristo disse...

Acabei de ler em cima a porcaria escrita por uma cambada de burros, cheios de dor de cotovelo. Mas o cúmulo da burrice e hipocrisia chega quando a tragédia lhes bate à porta e vão a correr a Fátima.

Deixem-se de merdas e respeitem quem acredita se querem ser respeitados.

Mal informado disse...

Quando a tragédia bate á porta de alguém, a pessoa lembra-se logo da bruxa, religião, vigaristas e bulões.
É da aflição.
E eles vão enchendo os bolsos.