a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

14 de março de 2008

GNR REPRIME

Pensava eu (como sou ingénuo) que imagens como esta deixavam de fazer parte do Portugal actual. Mas com o ressurgimento do neo-liberalismo de cariz fascisoide, que actualmente grassa por cá, são cada vez mais frequentes.

A GNR reprimiu na ETAR de Sines, com detenções e tudo, trabalhadores que encontrando-se em greve à porta das instalações da referida ETAR, apenas cometeram o “crime” de estar a exercer um direito constitucional, O DIREITO À GREVE.

“Quando perguntei a um dos GNR´s se estávamos no tempo da ditadura, ele respondeu que "sim", e que ele era o Salazar», contou ainda Daniel Silvério”
Atitudes deste cariz, para além de me merecer repúdio e revolta, só me vêm dar razão. Isto já lá não vai com falinhas mansas. A manifestação de sábado passado foi apenas o início.

5 comentários:

Pata Negra disse...

A GNR é uma sigla e uma escola que não acaba com um simples 25 de Abril! Olhamos à volta e continuam tantas coisas iguais!
Lutar! Lutar! Lutar! Não vejo outra solução!
Um abraço em revolução permanente

Laurentina disse...

Corja danada, até fico com dores de estomago...badamecos da merda que na altura do 25 estavam no cú dos Franceses...enquanto os da nossa idade durarem esses bandalhos de merda não podem escamutear a verdade porque somos o testemunho vivo de tudo o que se passouno antes e no depois do 25.
Eu tive um dois tios irmãos do meu Pai um no Tarrafal 15 anos e o outro em Peniche companheiro de lutas do Cunhal, por esse motivo sei bem na primeira pessoa o que passavamos em Africa a nível de vigilância da PIDE...que pariu estes cabrões!!
Fico doente de não lhes poder ferrar...

bom fim de semana
beijão grande

Marreta disse...

Isto se não está pior, pelo menos igual está. Agora, até há para aí um deputado qualquer do PS que quer proibir as pessoas de colocar piercings. Isto está mesmo a bater no fundo, então estes gajos não têm mais nada de útil e importante com que se preocupar neste país?
Saudações do Marreta.

Mariazinha disse...

Eles vão indo de mansinho e qualquer dia nem falar podemos.
Um beijo

A. João Soares disse...

Essa do GNR dizer que é Salazar fez-me recordar parte do diálogo que ouvi de passagem entre um polícia e um automobilista que acabava de estacionar o carro em sítio proibido.
-Mas eu demoro pouco Sr. Guarda.
-Mas não pode deixar aí o carro.Porquê Sr Guarda?
-Porque eu não quero.

Não citou leis nem regulamentos nem sinais, mas apenas a sua vontade!!!
E assim vai a Re+pública!!!

Abraço
A. João Soares