a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

27 de maio de 2008

SOARES, O HOMEM DAS CHAVES

Image and video hosting by TinyPic
«Não serão [os privados] que irão lutar contra a pobreza»

O Marinho está muito preocupado com os pobres. Logo agora que a vidinha lhe corre de feição, colóquio ali, conferência acolá, gozando a velhice em paz e sossego. Claro, de quando em vez, temos de lhe ouvir umas baboseiras das gordas, não que desta vez a boca não lhe fugisse para a verdade, mandar uns recados ao seu amigo Sócrates só lhe fica bem e sobe-lhe o ego, só que o dito esquece-se que foi dos maiores responsáveis se não o maior da triste situação em que nos encontramos. O povo não esquece a sua amizade com o seu amigo Frank Carlucci, agente da CIA e mandante dos USA’s para por em “ordem” os revolucionários.
O povo não esquece o “pai” dos contratos a prazo, das coligações com o CDS, das amizades com o Jonas Savimbi, a história do avião da Jamba, ainda guardado a sete chaves, aliás o Marinho para chaves tem uma predilecção só comparada à que tem pelas mordomias, a chave da gaveta onde meteu o socialismo nunca mais foi encontrada. Coisas.

Vem agora todo emproado no alto do seu castelo, apregoar aos ventos que o governo (que ajudou a criar) tem de fazer mais pelos pobres, blá, blá, blá.

«Em Portugal, permito-me sugerir ao PS - e aos seus responsáveis - que têm de fazer uma reflexão profunda sobre as questões que hoje nos afligem mais: a pobreza; as desigualdades sociais; o descontentamento das classes médias; e as questões prioritárias, com elas relacionadas, como: a saúde, a educação, o desemprego, a previdência social, o trabalho. Essas são questões verdadeiramente prioritárias, sobre as quais importa actuar com políticas eficazes, urgentes e bem compreensíveis para as populações».

Pura demagogia. O que fez ele para erradicar a pobreza enquanto foi governante? NADA
Que medidas concretas tomou para minorar o desemprego, a precariedade, os recibos verdes, os contratos a prazo (que ele criou), as desigualdades, os baixos salários, as pensões de miséria, etc., NENHUMAS.

Esteja caladinho sr. Soares, goze a sua velhice dourada, mas não goze com a gente.

6 comentários:

Ana Camarra disse...

Vou deixar aqui o mesmo que deixei no Kaos:
Ainda não percebi:
È velho tornou-se sábio e andou estes anos todos possuído por um génio do mal a criar pobreza e desemprego?
È velho e qual Imperador Constantino pesa-lhe a consciência e diz ao outro "Olha que eu andei a fazer merda todos estes anos e tu não faças o mesmo."
É velho e está xexé mas nunca foi outra coisa, só está mais xexé por estar mais velho.
É velho e tem um humor filho da p*** que mais ninguém percebe depois de ter incluído coisas tão lindas no nosso sistema como os contratos a prazo e lay-off?
Enfim, devia ter vergonha nas bochechas e calar-se muito caladinho, gozar a bela reforma dourada que lhe pagamos todos e pronto, já fez que baste.

samuel disse...

Em cheio!!!

Abraço

Marreta disse...

Meteu o socialismo na gaveta e atirou as chaves para o mar e agora quer que os seus sucessores as encontrem?!
O homem está esclerosado! É que até os da cor dele (ou não...) não lhe ligam nenhuma.
Saudações do Marreta.

CRN disse...

http://www.avante.pt/noticia.asp?id=24800&area=23


Dia 5, juntêmos as nossas vozes!

Zorze disse...

Concordo completamente amigo Ferroadas. Nunca gostei do tipo.
Há ali qualquer coisa ...
Já agora para ajudar o caso do Aeroporto de Macau. Ui, ainda há tanta coisa para contar.

Abraço,
Zorze

Francisco d'Oliveira Raposo disse...

Nas conversas do dia a dia tenho dito muito do que dizes.
A questão, essa é que é essa, é que ideias podemos começar a alinhavar para repor o Socialismo, - esse velho endiabrado tantas vezes dado como morto, nas ideias e aspirações dos que produzem a riqueza em Portugal.
Há alguns que afirmam, claro e bom som, que as ideoligias já não contam,- e que não dizem mas praticam uma politica 'tecnica', 'competente', 'propositiva' para reformar o sistema.
Tal como o Mário Soares, outro histórico do PS disse recentemente:
"Contra o Capitalismo,, de novo o Socialismo!". Ficou bem. Mas com que programa, que propostas, que form podermso opr ao nosso "socialismo patronal" uma alternativa de Socialismo que a pessoas diagM: Éisso! Vale a pena lutar por isso?
Também na blogosera esse debate é importante e, por isso, obrigado Ferroadas