a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista
a desobediência é a verdadeira base da liberdade, os obedientes são necessariamente escravos

13 de junho de 2008

PORTUGAL, PAÍS DE RICALHAÇOS BEM FALANTES

Image and video hosting by TinyPic
O PIB (produto interno bruto) em Portugal foi segundo dados de 2006 de 145 mil milhões de €uros. Em 2007 houve um aumento (cerca de 1,9%) e para 2008 o Banco de Portugal prevê um ligeiro aumento de 0,9%. Ou seja, no final do corrente ano o nosso PIB será de 149 mil milhões de €uros.

Este meu intróito nada tem a ver com razões económicas pois deixo as mesmas para os entendidos.

Tem a ver, isso sim, com um autêntico atentado, diria mais, um grandioso embuste de ordem social, moral, ética e porque não política.

DADOS

4,9 % do PIB é quanto representam as 8 (OITO) maiores fortunas portuguesas. Ou seja, estes oito super-capitalistas controlam cerca de OITO MIL MILHÕES DE EUROS. À cabeça vem o anafado Américo Amorim com 4,6 mil milhões de euros, seguido do inevitável Belmiro de Azevedo com uns “miseráveis” 1,3 MIL MILHÕES DE EUROS. Bastante próximo vêm o homem dos diamantes Joe Berardo, seguido de Horácio Roque “dono” do BANIF e de outras tretas sem importância. Digo também que qualquer destes “ilustres” já foi agraciado pelos sucessivos Presidentes da República com Comendas diversas e têm nas suas “barracas” com piscina uma vitrina cheia de medalhas, medalhinhas e medalhões de diversas procedências.

ENTRETANTO…

No mesmo país em que estes abutres sugam o sangue e o suor dos portugueses, vivem DOIS MILHÕES DE POBRES (com tendência para aumentar), NOVENTA MIL PORTUGUESES PASSAM FOME, crianças vão para a escola sem ingerir qualquer alimento, a sopa dos “pobres” serve diariamente só em Lisboa cerca de SEISCENTAS “REFEIÇÕES” (com tendência para aumentar), o aumento da procura das casas de penhores aumentou 50 % em relação a 2007, a imigração volta a níveis nunca antes atingidos, nem mesmo nos idos anos sessenta, etc..

CONCLUSÃO

Que andamos nós a fazer para permitir este tipo de país?
Será que somos assim tão dementes, ignorantes, analfabetos, subservientes, atrasados e parvos? Penso que não.

Não será tempo de levantarmo-nos, unirmo-nos e lutarmos pela justiça e pelo nosso (de todos), bem-estar e vida digna?

OS CULPADOS

1 – Governantes corruptos (casos não faltam), incompetentes (são aos molhos) e ignorantes (todos eles)
2 – Actual sistema político. Só beneficia os poderosos em detrimento do Povo

SOLUÇÃO DE SALVAÇÃO NACIONAL

1 – Um governo efectivamente de esquerda, que governe para o Povo.
2 – Nacionalização dos sectores básicos da economia. (GALP, EDP, BRISA, LUSOPONTE, entre outras)
3 – Convocar os “donos” da banca e seguradoras e submete-los a: quem manda é o governo e não eles.
4 – Denunciar/suspender o acordo com os USA’s sobre a Base das Lajes.
5 – Suspender os acordos e desacordos com a UE, até o Povo se pronunciar em referendo se quer ou não pertencer à UE.
6 – Suspender a construção do novo aeroporto, TGV e outras obras megalómanas, até que: se acabe com a fome, as pensões de miséria, o desemprego, a precariedade, o capitalismo e que haja saúde e a educação gratuitas, uma casa condigna para todos, infantários gratuitos para os filhos dos trabalhadores, centros de dia para os pensionistas com pensões mais baixas, etc.. Depois sim, podem fazer os aeroportos e os TGV’s que quiserem.
7 – Julgar todos os governantes que estiveram directa ou indirectamente ligados a negócios lesivos para o Povo.
8 - ………………
9 – Acrescentem vocês….

5 comentários:

Marreta disse...

O primeiro passo passará sempre pela consciencialização do povo para a situação real que o país atravessa, pois infelizmente constato diariamente que são precisamente os mais afectados que tendem a andar mais alienados.
O segundo passo passará obrigatoriamente pela coragem de no dia D, o das eleições, acabar com a treta da alternância democrática que nos tem dizimado nas últimas décadas.
No entanto para complementar estes passos é necessário construir uma alternativa solidária de esquerda com gente capaz e que dê garantias de poder desenvolver um projecto de governo social e a pensar nos verdadeiros interesses do povo.
Saudações do Marreta.

Zorze disse...

E com a maior das latas vêm dizer que estão a fazer o melhor para nós e para o futuro de Portugal.
- Então porque é que a pobreza aumenta ?
- Porque é que cada vez mais, há mais desempregados ?
- Porque é que a desigualdade social é cada vez maior ?
Estranho, há décadas que nos dizem que estão a fazer o melhor para o povo. Mas na practica a situação piora.

Abraço,
Zorze

Pata Negra disse...

Primeiro passo, acabar com a paz podre, com as manifestações pacíficas, com o politicamente correcto, com os bons costumes.
Tem que haver pancadaria!
Um abraço com punho e com braço

Antonio Mendes disse...

"E bem se diz que os melhores de Portugal foram-se em boa hora, pois, se não, de aventureiros dos sete mares a porteiros de uma única Europa... ora pois, dizem os que ficaram: a um passado de glórias mais vale um futuro no bolso, Londres é mais próxima, não há tormentas nem esperanças. Camões é morto no cais d´Oporto."

Inspector Patadas disse...

Precisamente...Isto já não vai lá com o politicamente correcto, com os brandos costumes...É necessária alguma agressividade,no sentido literal do termo.Mas com a justiça e a gente que temos haverá outra solução?
Ai de mim se não for eu...como dizia o outro...