a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

15 de junho de 2010

COREIA DO NORTE, A ILUMINADA

De qualquer maneira, o governo norte-coreano já avisou que as imagens não serão ao vivo, para evitar qualquer cena que não seja do gosto do regime de Pyongyang. O fechado regime apenas permite a transmissão de eventos do exterior aos domingos. E, mesmo assim, apenas jogos de futebol são autorizados.
Torcedores. Se o país corre o risco de ficar sem ver os jogos, a seleção pelo menos ganhou um apoio de última hora. O governo deu para seu velho aliado, a China, mil ingressos para os jogos da Coreia do Norte na África do Sul. A ideia é que Pequim monte um "exército de voluntários" para torcer pelos amigos.
A Fifa concede para cada federação classificada para a Copa cerca de 10 mil ingressos, que devem ser revendidos a seus torcedores. Mas, na Coreia do Norte, viajar para o exterior é um crime que pode ser punido com prisão e até morte. A forma encontrada pelos norte-coreanos foi dar as entradas aos chineses.
Enquanto isso, a imprensa oficial do país faz questão de relacionar a Copa ao presidente Kim Jong Il. "O evento prova mais uma vez que a experiência e a liderança de Kim Jong-Il e sua devoção patriótica são nossas fontes de todas as vitórias, milagres e força", afirmou a agência de notícias do país. A meta do regime na atual Copa não é o de promover seu sistema pelo mundo. Mas garantir apoio de sua própria população ao governo, afirmam pessoas próximas à seleção.
In- O Estado de S.Paulo

Ora aqui está um tipo para o qual a liberdade do seu povo se resume a cagar, mijar e dar vivas ao "supremo" líder.

Os Norte-Coreanos coitados, ficam assim privados de ver a sua selecção e só têm esse direito em diferido e em caso de vitória, de contrário, vão-se entretendo a ver o seu amado "líder". 

Que raio de mundo este, só me admiro é ainda haver gente noutras latitudes que acham este regime o ideal, o puro, o verdadeiro, o paladino da liberdade, enfim, feitios. 

18 comentários:

Cirrus disse...

Não é muito diferente do Inferno na Terra. Seguramente, pelos menos, o purgatório...

Pata Negra disse...

Mas afinal lá também se pode jogar futebol! Não tenho dúvidas que a Coreia do Norte é uma democracia: não sei se ouviste mas lá o anterior ministro das finanças tomou umas medidas que deram barraca, castigo - Pena de Morte!
Não achas que cá deveríamos fazer o mesmo?!
Um abraço sem lições de democracia

Kapikua disse...

Quem é que, noutras latitudes, acha este o regime ideal?

Eu sou esquerdalho, costumo "botar o boto" no PC e nunca me passou pela cabeça achar este o sistema ideal!
A malfadada gaffe do Bernardino Soares foi infeliz, mas mesmo ele duvido que ache aquilo de ideal.

Grande abraço

Ferroadas disse...

Cirrus
Se é o inferno ou não, não sei, nunca lá estive, o que sei (sabemos) é pelo que vemos, ouvimos e lemos, por tal, não podemos ignorar.

Pata Negra
Futebol joga-se em qualquer parte do mundo, até na lua!!!!

Quanto ao que os tipos fizeram ao ministro nas finanças é assunto deles, pouco me interessa, no post, limitei-me a comentar (bem ou mal) uma notícia de um jornal, e como nunca gostei da privação da liberdade de quem quer que seja, critiquei à minha maneira o facto, pois acho a situação (a ser verdadeira) ridícula.

O mal por cá e não só, não é fuzilarmos o tipo A ou B, o mal está no sistema e é este que temos de alterar, está mais que provado que tentar muda-lo por dentro (como alguns querem) não resulta nem nunca vai resultar, o sistema só mudará quando um dia nos capacitar-mos da nossa força.

Abraço

Ferroadas disse...

Kapikua
Se é o ideal ou não, cada um têm liberdade para o poder definir. Caro amigo, para mim a liberdade está acima de tudo, de tudo mesmo, por tal, nunca poderei pactuar com regimes ou sistemas políticos que a privam ao seu povo. NUNCA.

Abraço

Marreta disse...

Sem comentários. Isto nem na Idade Média.

Saudações do Marreta.

Kapikua disse...

estou inteiramente de acordo contigo, daí a minha pergunta inicial!

Grande abraço

Zé_Lucas disse...

Se puder, deixe-nos mais algumas das suas fontes de informação, porque se for só este artigozito de jornal, é muito pobrezinha. Está aquí e está a dizer que comem as criancinhas e dão injecções atrás da orelha aos velhinhos.
Que foleiro.

Pata Negra disse...

Amigo e camarada: fiquei banzado com a tua resposta: a culpa é da minha ironia: a coreia do norte é uma ditadura: por muito que as notícias possam servir outros interesses: por muitos indícios que também a da sul, a do norte, do este, a do oeste, e a nossa humilhem os seus povos: o modelo do norte não é solução: para piro já basta assim.
Um abraço e nada de confusões

Ferroadas disse...

Pata Negra
Provavelmente estava mal disposto, eram 10 horas da manhã e o café caiu-me mal. Entretanto, segundo notícias na TSF de hoje (não estou mal disposto), desapareceram quatro tipos da comitiva coreana após o jogo com o Brasil, ainda não os encontraram (até agora 9,40H). Sugeria aos responsáveis coreanos que vissem nos balneários pois ainda poderão lá estar.

Abraço

Marreta disse...

Criancinhas não comem que não há dinheiro para esses luxos. Ficam-se pelo arroz, por enquanto...

Saudações do Marreta.

Ferroadas disse...

Marreta
Ele há com cada cromo, se a estupidez pagasse imposto o défice estava saldado.

Abraço

Zé_Lucas disse...

Afinal, parece que, depois de bem contados, os jogadores Norte-Coreanos até já são mais do que quando chegaram.

Miguel comuna disse...

Jogadores da Coreia do Norte castigados
excepto a estrela Jong Tae-Se

Já se sabia que a Coreia do Norte é um país muito fechado, pouco dado a grandes exposições mediáticas. O Mundial’2010 já terminou há algum tempo, mas só agora é que foi tornada pública a forma como os jogadores daquela seleção asiática foram recebidos no seu país, após a fraca campanha na África do Sul.

E, de acordo com relatos da imprensa local, o governo norte-coreano não foi nada meigo, tendo aplicado severos castigos a todos os intervenientes que participaram na prova – exceto a estrela Jong Tae-Se, devido ao seu bom rendimento e por se ter emocionado no momento do hino nacional no jogo inaugural, e An Young-Hak, que viajou diretamente para o Japão.

Durante seis horas, os jogadores tiveram de perfilarse, completamente imóveis, diante do Palácio da Cultura Popular de Pyongyang, onde ouviram insultos por parte do ministro do Desporto, Pak Myong-Chol, pela fraca prestação no Mundial, o que terá desrespeitado o Querido Líder, título propagandístico do chefe de Estado coreano Kim Jon-Il. Pior destino teve o selecionador Kim Jong-Hun, o qual foi castigado a trabalhos forçados, segundo avança a Radio Free Asia.

Zé_Lucas disse...

"Radio Free Asia (RFA) is a private radio station funded by the United States Congress...", etc,etc,etc. Era só consultar a Wikipédia...Diz-me as tuas fontes de informação e dir-te-ei quem és.
Liberdade de pensamento, sempre!

Cumps

Miguel comuna disse...

Jornal record de hoje
http://www.record.xl.pt/Futebol/Internacional/interior.aspx?content_id=454731

Será verdade, será mentira, não sabemos, nunca saberemos talvez.

Zé_Lucas disse...

Talvez não. Agora, o que todos sabemos, "beyond any doubt", é o ódio que destila toda a comunicação social amestrada, pelos regimes que ainda não capitularam perante esse farol da liberdade e dos direitos humanos que são os EUA. Daí eu, como teimoso que sou, continuar a querer pensar por mim e não delegar isso em qualquer fonte de infomação que eu sei parcial (e parcial é um adjectivo "soft" para o que se passa na realidade).

Cumps

Zé_Lucas disse...

Para memória futura,
http://pt.fifa.com/aboutfifa/federation/news/newsid=1289593.html#declaracao+fifa+sobre+coreia+norte.
De notar que esse Blatter deve ser mesmo um fervoroso adepto do regime.

Cumps