a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

5 de junho de 2010

ISRAEL AMIGO DA ÁFRICA DO SUL RACISTA


Ano-1975. 
Intervenientes - Shimon Peres (Israel) e Pieter Botha (África do Sul).

Em local secreto, os dois ministros da defesa reuniram-se para uma possível venda por parte de Israel ao regime racista da África do Sul, de arma ou armas nucleares, segundo o jornal "The Guardian" em artigo escrito pelo investigador Sasha Polakow,  o que prova que Israel já possui à muito a bomba. Aliás Shimon Peres terá dito ao seu homólogo que as mesmas existem em "três tamanhos diferentes".

Numa altura em que a África do Sul era condenada pelo seu regime de apartheid, havendo inclusive um boicote à venda de armamento aprovado por todos os países do mundo (excluindo os USA's) nas Nações Unidas, Israel furava o mesmo e negociava secretamente. 

Prova-se mais uma vez que não se pode confiar no regime sionista, para eles só conta o belicismo e a violência, onde a palavra paz só existe nos dicionários.