a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

7 de junho de 2010

O CAPITALISTA E O SEU DELFIM


O grande capital, na iminência do Sócrates ser substituído pelo Coelho, começa a preparar terreno. O assalto, ao pouco que nos resta, ainda com algum controlo estatal, (CGD, Segurança Social, PT) já começou, nos corredores conspirativos da alta burguesia as posições começam a delinear-se, é ver quem chega primeiro à fala com o novo "chefe", pelos vistos o Amorim corticeiro leva vantagem, mas não pode subestimar o Azevedo merceeiro, nem tão pouco o Espírito-Santo das notas, a coisa promete.

Entretanto, o Povo que é sereno, continua impávido a assistir à sua própria degola. Manifestações mais ou menos numerosas não chegam, vão, isso sim, alimentando o ego de alguns "lideres" da massas que se servem das mesmas para apresentar serviço e justificar as mordomias.

Basta de retórica burguesa, a mesma não enche barriga, acções concretas precisam-se.

3 comentários:

Pata Negra disse...

Para não termos de acreditar que este Coelho - já com vitória garantida / basta conhecer o perfil do eleitorado - ainda vai ser pior do que o Sócrates resta-nos a amarga esperança do PS ser um bocadinho mais à esquerda na oposição e a de não resultarem maiorias absolutas. De qualquer forma enquando estes amorins e afins não se borrarem de medo, estamos tramados!
Um abraço del fim - do fim

Marreta disse...

Qualquer dia só falta privatizar os cidadãos, e aí começamos a ser vendidos e comprados e voltamos à escravatura.

Saudações do Marreta.

Zé Povinho disse...

O Coelho esteve a estagiar à conta dos patrões que agora gerem a seu bel prazer a carreira do delfim testa de ferro do grande capital.
O sistema é incapaz de se renovar, por isso a solução é a sua liquidação.
Abraço do Zé