a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

23 de julho de 2010

O REGABOFE CONTINUA

A maioria de vós não conhece esta senhora, eu também não conhecia, mas se disser que é a mulher dum tal Carlos César, presidente do Governo Regional dos Açores, já começam a relacionar a dita.

Esta senhora foi dar um passeio ao Canadá, até aqui nada de especial, a referida vai onde lhe der na real gana e ninguém tem nada com isso. 

A não ser......

Sim, a não ser que o mesmo (passeio) seja com o nosso dinheiro, aquele que nos é sugado pelos impostos. 

A coberto de um "convite" de uma (nunca ouvi falar em tal coisa) "Liga Solidária da Mulher Portuguesa de Manitoba", a senhora César foi ao referido país durante CINCO dias, acompanhada de uma comitiva a condizer, gastando para tal qualquer coisa como 27.423 Euros, o que feitas as contas dá a 5.484,60 Euros/dia. 

O sr. César confrontado com a "coisa" veio afirmar que a viagem em causa foi  "a título institucional, correspondendo a um convite formulado à senhora" e que a verba se insere nas suas (do sr. César) despesas de ajudas de custo.

Então:

1 - O Sr. César não tem direito algum em "transferir" as suas ajudas de custo para terceiros, sejam eles o mulher, o gato ou o cão. A isto chama-se abuso de poder e gasto ilícito de dinheiro público.
2 - Se a Srª Luísa César quer ir ao Canadá que vá, mas com o seu dinheiro.
3 - Se o sr. César não gasta toda a verba que lhe é destinada para as suas despesas, que a entregue ao Estado, fazia assim um acto de coragem e de seriedade.

Aliás, há uma frase do sr. César que é elucidativa do estado a que isto (digo país) chegou,
"padrões praticados", ou seja, como toda a gente (digo classe política e afins) gasta à tripa-forra e ninguém lhes pede responsabilidades, então os senhores césares deste país sentem-se do direito (deles) de nos cagar em cima. Para mais, são estes mesmos iluminados, para não lhes chamar chulos que nos mandam apertar o cinto todos os dias, em nome de uma "crise" que eles próprios fomentaram.
 
Que merda de gente é esta

ler mais AQUI


5 comentários:

mescalero disse...

Esta notícia deu na TV, e apesar de não acompanhar as notícias pela TV apanhei a reportagem.
A tipa foi recebida no Canadá com pompa e circunstância, com aparato de figura importante de Estado. Uma situação destas, para gente racional e crítica, levaria à perca total de confiança no presidente do governo regional. Muitos políticos já tiveram os seus escândalos e muitos outros simplesmente não andam na ribalta para serem notados, senão então é que era.

Kapikua disse...

eu começo a achar que o gajo da minha terra que se abarbatou a 500.000 € da autarquia devia ser solto!!!
afinal andam aí gajos que roubam muito mais e nada lhes acontece...


grande abraço

Ferroadas disse...

O que me tira do sério (para não dizer o que me fode) são estes tipos apregoarem aos quatro ventos a "crise" o apertar do cinto, os aumentos irreversíveis para "ajudar" o país a sair da dita, e depois esbanja-se dinheiro assim. O 1º ministro inclusive, a ver o seu Povo a passar fome e dificuldades várias, não prescinde de se fazer transportar em avião privado. Ó porra, o gajo não o pode fazer num avião de carreira, e como ele outros tais.

Esta gente não tem um pingo de dignidade, não presta, são escarros humanos, são escória.

Abraço

Marreta disse...

O tal gajo da autarquia, como já havia dito, devia ser imediatamente encaminhado para Copacabana em classe executiva com tudo pago. Ao pé destes chupistas profissionais é um aut~entico menino.
Isto é só mamões que utilizam os cargos públicos para se banquetearem com os dinheiros públicos.
Isto é a podridão total, a corrupção total, o compadrio total.
Não me venham com a treta das eleições que isto não vai lá com votos.
Cada vez me convenço mais que temos todos que afinar pelo mesmo diapasão: vamos todos gamar a torto e a direito!

Saudações do Marreta.

Pata Negra disse...

Coitada da senhora! Por este andar ainda vão acabar a dizer que ela gastou o dinheiro nas putas! Quem me dera que a minha mulher tivesse um cargo que desse para me pagar uma viagem aos Açores! Gostava de conhecer a senhora. Não não era para nada especial, era apenas para a mandar à merda, isto é, ao marido!
Um abraço e regocopo