a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

22 de novembro de 2010

CIMEIRA (1)


Com pompa e nenhuma circunstância os senhores da guerra pisaram solo luso, era vê-los, contentes e anafados, distribuindo sorrisos hipócritas, trazendo na bagagem mais repressão, guerra e fome. Os lambe-botas do burgo (leia-se) governantes e aspirantes a tal, lá seguiram na farra, mais preocupados na "defesa" do ocidente perante a "ameaça" do oriente, do que nos seus próprios problemas. A festa (digo) guerra lá continuará, a fome também, sim, porque nestas coisas de guerra, a barriga não tem de meter o bedelho.   

1 comentário:

Kapikua disse...

Se a barriga se mete na confusão têm de mandar para lá umas armas (daquelas que já têm pó) para as calar...