a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

11 de julho de 2011

CAVACO E O GOLF


O Sr. Silva foi este fim de semana até Vale de Lobo (Algarve)  participar numa iniciativa (Portugal Solidário) de recolha de fundos para a Associação de Portadores de Trissomia.  Lembrava apenas o Sr. Silva que não são meia-dúzia de capitalistas com um ferro na mão a dar porrada numa bola que a coisa se pode resolver, lembrava também que o dinheiro gasto diariamente em água para regar a relva que o senhor pisou é superior e muito aos 45 mil euros angariados. 

Dizer também que o dito, mais uma vez abriu a boca e disse asneira. Vejamos: “Esta ação de solidariedade vai na linha do que tenho tentado fazer desde que tomei posse, ao que chamo do compromisso cívico para a inclusão social” (sic).
Inclusão social? Realmente vimos por lá muitos pensionistas dos 246€ e desempregados, também alguns precários dos 300€, aliás os carregadores de tacos são os novos postos de trabalho lá do sítio, na linha daquilo que o Sr. Silva pretende para incrementar a produção nacional. Enfim.....

Numa altura em os actuais políticos começam quanto a mim a proferir uma palavra horrível "UNIÃO" em torno das medidas de austeridade impostas ao Povo, e onde as forças políticas vigentes dão a "coisa" como normal e até institucional, é de nos pormos a pau e desconfiar desta gente. PSD, CDS e PS já sabemos estão de acordo quanto à venda de Portugal a pataco, o PC e o BE falam, falam, mas não fazem nada de efectivo, que mobilize as pessoas e as faça lutar verdadeiramente nas ruas, nas fábricas e nos campos.

Mesmo assim o que se tem visto são grupos de cidadãos LIVRES, organizarem-se e lutarem com as pequenas "armas" que possuem e vir para a rua, promoverem a democracia directa, o mutualismo e o cooperativismo, incrementar a auto-gestão em empresas abandonadas pelo patronato reaccionário, alertarem as populações para os perigos do neo-liberalismo vs capitalismo, mas, ao contrário da esquerda do sistema, com palavras directas e sem medo. 

JOVENS DESTE PAÍS, ACORDEM

Sem comentários: