a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

6 de setembro de 2011

PASSOS COELHO, O INCENDIÁRIO

""àqueles que pensam que podem incendiar as ruas" e trazer "o tumulto" para o país,  o Governo não permitirá esse caminho e saberá decidir quando necessário"" in - Passos Coelho  

Dá-me a sensação que este tipo está mesmo a brincar com o fogo. Ele sabe que está aos poucos a por o país a ferro e fogo, os cortes às cegas, as medidas anunciadas e algumas já em prática, outras que virão a curto prazo, irão desencadear em protesto das populações, que, a meu ver, serão mais duras. O Povo não teve nem tem culpa nenhuma do que aconteceu, refiro-me à chamada crise global, não teve culpa de haver vigarices em bancos e em  desvios (roubos) em obras megalómanas e de regime, não teve culpa nem tem de ter políticos corruptos e incompetentes, o Povo não teve nem tem responsabilidade em nada do que nos está a acontecer. Passos Coelho serve-se dessa situação para nos humilhar e fazer políticas de autêntico assalto ao Povo. Este, quase sempre humilde e subserviente, está aos poucos a sentir os efeitos dos cortes (roubos) a que o têm sujeito, não admira, que a continuar assim (e parece que vai mesmo continuar) o Povo se revolte. 
Artigo 21.º
Direito de resistência
Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública.
.
Artigo 45.º
Direito de reunião e de manifestação
1. Os cidadãos têm o direito de se reunir, pacificamente e sem armas, mesmo em lugares abertos ao público, sem necessidade de qualquer autorização.
2. A todos os cidadãos é reconhecido o direito de manifestação.
Artigo 58.º
Direito ao trabalho
1. Todos têm direito ao trabalho.
2. Para assegurar o direito ao trabalho, incumbe ao Estado promover:
a) A execução de políticas de pleno emprego;
b) A igualdade de oportunidades na escolha da profissão ou género de trabalho e condições para que não seja vedado ou limitado, em função do sexo, o acesso a quaisquer cargos, trabalho ou categorias profissionais;
c) A formação cultural e técnica e a valorização profissional dos trabalhadores.

Será que o Passos Coelho conhece a constituição?

Sem comentários: