a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

9 de maio de 2012

A INTELIGÊNCIA NÃO MORA AQUI


Já sabíamos que alguns (bastantes) inquilinos desta casa deviam muito à inteligência, uns porque são mesmo burros, outros para além de o serem são parvos. 

Uma TV da nossa praça, por ocasião do 38º Aniversário do 25 de Abril perguntou a vários jovens deputados o seguinte:
Quem tinha sido o último Presidente do Conselho antes do 25 de Abril de 1974 e o primeiro primeiro-ministro após aquela data.

Todos os inquiridos excepto um (Michael Seufert) erraram ou não responderam, provavelmente por não saberem. 

Claro que o assunto foi conversa nos faustosos corredores do palacete, sendo também alvo de chacota dos deputados mais velhos. 

E agora vem a estupidez maior, um assessor de imprensa de um dos partidos da maioria, ao ser questionado sobre qual a lição a tirar, disse: "Não se deve responder a inquéritos parvos."

Para além de quererem branquear o fascismo e os fascistas, de erguerem estátuas e museus ao fascista-mor, de quererem relegar para segundo plano o 25 de Abril, de quererem rasgar a constituição, de por o Povo de rastos e na pedinchice, de o humilhar e escravizar a toda a hora, de lhe retirar direitos, de aumentar a repressão, do corte de liberdades fundamentais constitucionalmente garantidas, enfim, de quererem a todo o custo voltar ao 24 de Abril,  também são BURROS para além de inúteis. Merda para tal gente. Puta que os pariu.     

Sem comentários: