a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

6 de julho de 2012

ESTA GENTE NÃO PRESTA

Que havia portugueses de primeira, portugueses de segunda e até de terceira e quarta já o sabíamos, que a burguesia instalada em S.Bento, em Belém ou na Praça do Comércio fabrica as leis consoante os seus interesses e nunca nos dos povo, também se sabia; agora, esta mesma burguesia retirar dias de férias, subsídios, direitos, cortar feriados, etc.,  aos trabalhadores, pensionistas e reformados e eles continuarem a usufruir de regalias como se fossem cidadãos de outro planeta, a coisa cheira a vigarice.

Quer dizer:

Aos trabalhadores foi-lhes retirado dias de férias (de 25 para 22 dias úteis) os deputados vão gozar 66 dias, a saber: mês de Agosto, 17 dias em Julho e 18 dias em Setembro. 

Um tal Mendes Bota, defensor acérrimo desta vigarice veio a terreiro afirmar que os "ilustres deputados" "...não têm nada que fazer nos períodos referidos..."

É preciso ser um cara de burro do caraças, não têm nada que fazer? Então para que são necessários tantos? Para agora chegarmos a isto? 

É o sistema burguês a funcionar, é o desplante institucional a fazer lei, é a vergonha sem que ninguém a tenha, é a falta do mais elementar respeito pelo seu Povo, enfim, é o desacreditar neste sistema podre, corrupto e falido. Há que alterar este estado de coisas.

Sem comentários: