a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

5 de julho de 2012

O ÓPIO DO CAVACO


No Alentejo, a plantação de cereais, batatas, melões ou outros produtos comestíveis está a ser substituída pela plantação de papoila de ópio, de onde se extrai a heroína. Dizem os entendidos (nós entende-mo-los muito bem) é mais lucrativa (sic).

A plantação actual cobre uma área de cerca 10 hectares (mais ou menos 10 campos de futebol), mas a curto prazo e dado o lucro acumulado deverá ser bastante mais.

O "dono" da plantação (legal e aprovada pelo Direcção Geral de Agricultura) é um cidadão escandinavo e mantém a "coisa" altamente secreta pois ninguém dá a "cara" nem presta esclarecimentos.  A colheita é adquirida na sua totalidade por uma tal MacFarlan Smith, poderosa multinacional britânica que se dedica entre outros "negócios" à comercialização do "minério".

O título do post (O ÓPIO DO CAVACO) é pertinente, pois foi no seu "reinado" que acabou a produção agricultura, as pescas e a indústria, foi no seu reinado que se dava dinheiro para abater tudo o que era produtivo. Agora, Cavaco e seus seguidores neoliberais devem de estar muito contentes ao ver que as decisões então tomadas, estão a dar frutos (de papoila).

Depois de venderem a pataco tudo o que é estratégico e dá lucro (EDP, GALP, REN, PT), preparando-se para fazer o mesmo aos CTT, TAP, RTP (outras se seguirão), estão também a transformar terra que nos dava pão em terra que produz DROGAS, dizem eles para a indústria farmacêutica - TRETAS.

O meu país está definitivamente entregue a gente medíocre e canalha, que não olham para o seu POVO como gente mas sim como mercadoria pronta para servir os "senhores" poderosos. A escravatura voltou. 

ERGUE-TE POVO 

Sem comentários: