a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

19 de julho de 2013

OS GAROTOS (CONTINUAM) NO RECREIO


A garotada continua no recreio, criando falsas expectativas ao incauto cidadão (felizmente existem os restantes que já abriram a pestana) que ainda acredita em milagres, ou seja, ainda tem esperança que os garotos acabem a brincadeira e desamparem a loja. Entrementes, o garoto mais velho, de passeio por umas ilhotas que nada têm de interessante a não ser uns (poucos) passarocos que só cagam um ovo por ano, dando assim azo a que a espécie não se multiplique, falou (quem disse que o homem não dizia peva), mas como das mais vezes, não disse nada, abriu apenas e só a boca. Ontem também, o homem do marfim, já ché-ché mas que ainda tem parvalhões que o levam a sério, veio a terreiro debitar mais umas bocas, desta vez com razão (evitava aquela de dizer que caso Seguro se deixe enganar o pessoal dá de frosques para o PC), mas coitado, ele pensa que a malta se esqueceu das diabruras de 1975. O outro alegrete da paróquia, também ele veio mandar umas bocas, mas este, com aquela voz de poeta em fim de vida o pessoal até ouve, pelo menos aqueles que o conhecem de Argel. Esta coisa de gajos que já quase ninguém leva a sério, são, tal como os comentadores de TV, como aquele gajo que tenta vender frigoríficos no polo-norte, ninguém os compra. Entretanto, no meio desta brincadeira, nenhum garoto se resolve a falar sério (eu sei, são garotos), mas que diabo, pelo menos tentem.

Sem comentários: