a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

25 de março de 2016

É PRECISO DENUNCIAR

Sexta-feira passada deu uma reportagem na RTP (já não me recordo o canal) na zona de S.Teotónio onde existem várias estufas de frutos vermelhos, muito na moda actualmente. Às tantas um "patrão" sai-se com a normal frase pró-fascista - "recorremos a estrangeiros porque os portugueses não querem trabalhar", mas justificou-a com uma ainda mais grave - "é que os portugueses querem gozar feriados e fins-de-semana e os estrangeiros não, trabalham todos os dias". Deixo uma pergunta: onde estão as "autoridades" fiscalizadoras neste país?
A maioria destes "escravos" são originários da Tailândia e Nepal, são contratados pelos novos negreiros aos quais chegam a pagar-lhes dez mil euros por pessoa para virem para o "paraíso" europeu. Chegados cá, são logo confrontados com as "maravilhas" do capitalismo esclavagista, metidos em contendores imundos onde dormem e se alimentam, trabalhando de sol-a-sol sem folgas.

Sem comentários: