a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

13 de setembro de 2007

DAILA LAMA


Como sabem sou alérgico a tudo o que diga respeito a religiões, outras confusões e afins.

Em relação à “visita” do Daila Lama a Portugal não tolero hipocrisia e fundamentalmente falta de ética.

É ser-se hipócrita e de uma grande falta de educação o não rotundo do Sócrates e seus correligionários, assim como do Cavaco a não receberem, nem sequer a troca de uma palavra com o dito. O mais estranho é o Gama das meiguices não se dar ao menos ao “sacrifício” de ir receber o dito às escadas do parlamento.

Se os chinocas não gostam do dito, estou-me nas tintas, agora serem estes (já nos bastava Bruxelas) a marcar a nossa agenda política e a dizer-nos quem devemos ou não receber, vai uma grande distância. Aliás, sempre andamos a reboque dos demais.
Mais, a hipocrisia chega ao ponto de: para não "melindrar" os "amigos" chineses se fechar os olhos às atrocidades cometidas pelos ditos no que conserne aos direitos humanos.

Triste sina a nossa.

Já agora sabiam que:

- os chineses torturaram com choques eléctricos e extrairam sangue até à morte a centenas de mongas budistas (sim no feminino)

- que destruiram quase tudo o que era mosteiros e afins, alguns com milhares de anos

- que fuzilaram cerca de UM MILHÃO E DUZENTAS MIL PESSOAS no Tibete após a invasão

- que foi descoberto recentemente petróleo e gás natural em território Tibetano (uma das razões para a invasão dos chineses)

E TUDO ISTO COM A COMPLACÊNCIA DOS PAÍSES OCIDENTAIS

1 comentário:

zé (do beco) disse...

E tudo com a conivência dos políticos “democratas”. Mesmo daqueles de quem se espera uma atitude menos hipócrita em relação aos direitos humanos.