a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

17 de março de 2009

SEGURANÇA AOS MOLHOS

Image and video hosting by TinyPic
imagem net
Mais seguranças privados do que polícias
Portugal já tem mais seguranças privados do que agentes das forças policiais. De acordo com o Relatório Anual de Segurança Privada de 2008, elaborado pelo Ministério da Administração Interna (MAI), e citado pelo «Público», há mais de 61 mil pessoas habilitadas a desempenhar a função, apesar de apenas 39 mil a terem exercido no ano passado.
O somatório dos efectivos da PSP e da GNR ronda os 48 mil.
O relatório indica ainda que o negócio movimentou em 2008, cerca de 650 milhões de euros, o equivalente ao orçamento da PSP.
.
Bem, ou a falta de segurança tão apregoada é uma treta ou então algo está mal contado.

O que fica quanto a mim desta coisa é muito simples:

As forças de seguranças “normais”, aquelas que têm por missão defender o Povo e assegurar a sua liberdade enquanto cidadãos cumpridores não chegam, muito por culpa de orçamentos paupérrimos e de sucessivos cortes orçamentais.

Pelo contrário as forças segurança privadas (as que protegem os ricos e poderosos) começam a proliferar que nem cogumelos na primavera.

Nada é de admirar num país onde o Povo só conta para as estatísticas, ao contrário, a alta burguesia é tratada pelo nome ou cognome.

Podem dizer, “de quem é a culpa? Vivemos numa sociedade aberta e concorrencial, de livre mercado e onde cada um pode exercer a actividade que quiser”

Ok, o mal está no sistema, sistema esse que se está borrifando para a segurança dos seus cidadãos, pois ao descurar o financiamento devido à PSP vs GNR , possibilita o aparecimento e consequente deslocação de efectivos destas forças para as privadas, sendo até estas mais bem remuneradas que aquelas.

Pelo andar da “coisa” chegará o dia em que teremos um segurança privado a fazer a ronda à nossa rua e onde teremos de pagar a bom preço, o “velho” cívico passará a ser peça de museu.

Haja dinheiro que segurança não vai faltar.
.

2 comentários:

Marreta disse...

Sim, não deve tardar muito para privatizarem a PSP e a GNR, já que não são empresas rentáveis.

Saudações do Marreta.

mescalero disse...

No Iraque parece que também há mais mercenários que soldados regulares. É o progresso...