a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

13 de agosto de 2010

13 DE AGOSTO DE 1975

Faz hoje trinta e cinco anos (13 de Agosto de 1975) que foi nacionalizado o grupo CUF. Era o período revolucionário de boa memória, em que o Povo era efectivamente quem mais ordenava. Quem viveu aquele período, recorda-o com saudade e alguma nostalgia. Era o sonho tornado realidade, era o efectivo fim da fascismo repressor, era o terminar com a  canga opressora que o mesmo, aliado ao capitalismo explorador nos impunha, era o início da liberdade efectiva e plena.  Passados trinta e cinco anos a exploração capitalista regressou, o capitalismo está mais activo que nunca, talvez mais objectivo que outrora. O sistema actual tudo permite, privatiza-se tudo o que dá lucro, vende-se ao desbarato património que é de todos, roubam-se direitos  conquistadas, suprime-se a nossa dignidade como Povo, entrega-se a terceiros (digo UE) o nosso futuro colectivo, enfim, do que o 25 de Abril nos deu e que soubemos conquistar, os sucessivos governos de alterne (PS vs PSD) tudo nos tem tirado, em nome de NADA. Aos Homens e Mulheres que tornaram possível as nacionalizações em 1975 a minha singela e revolucionária homenagem.  

2 comentários:

Kapikua disse...

agora estamos na fase das privatizações!

e ainda por cima das empresas lucrativas!

O Amorim quando adquiriu parte da Petrogal assumiu que o investimento se pagou em 5 anos!

Uma vergonha!

grande abraço

Marreta disse...

Agora contam-se pelos dedos das mãos, as empresas ainda nacionalizadas. Está tudo nas mãos de 1/2 dúzia de tubarões, tal como no antigamente.
Alienaram-se sectores estratégicos da economia nacional ao desbarato e continua-se a planear a privatização do que ainda resta. E mais grave, não vislumbro num futuro breve volta a dar, ou seja, estamos completamente entregues à bicharada.

Saudações do Marreta.