a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

29 de abril de 2011

AS MISÉRIAS DOS FALA-BARATO


Portugal tornou-se num país onde até o lixo bota faladura. Este tipo da imagem acode pelo nome de Diogo Campos, é, segundo dizem, conselheiro do Passos Coelho. Neste vídeo, o eunuco afirma várias baboseiras, aliás na linha de um outro PSD (Miguel Relvas), este com a racista frase "trabalhamos como marroquinos, não podemos ganhar como alemães", mas voltando ao gajo da imagem, o tipo afirma que ganhar 5.800 € limpos por mês é salário de "classe média baixa" (estes tipos continuam a diferenciar o Povo por classes, só falta diferenciar-nos por castas, raça ou até pelos dentes), o mesmo não chega, segundo ele, para pagar as despesas mensais com: alimentação, escola dos filhos, renda de casa, etc., eu acrescentaria: amantes e/ou acompanhantes de luxo,  férias nas Maldivas, Ferraris, etc.. Entretanto acrescenta que receber 1.000 € é miséria. 

Pela conversa, o tipo não vive cá, ou então está a gozar com a nossa cara. Aliás, um dos grandes males desta gente, extensiva a todos os políticos e afins, é não saberem que existem portugueses que trabalham quase de sol-a-sol e recebem o salário mínimo, que o patronato mais reaccionário paga 300 €/mês a trabalhadores precários, que uma reforma do regime geral é de 246 €/mês, a pensão mínima de sobrevivência (se é que alguém pode sobreviver) é de 187 €/mês. 

Alguns dirão, mas o tipo "quis" dizer que todos deveriam receber receber os tais 5.800 €/mês, então ok, dizem, este gajo é cá dos nossos, este tipo até tem razão no que diz, blá, blá, bla....

Eu direi, treta, treta e mais treta, chamo a isto pura demagogia, palhaçada, procura de protagonismo à custa da fome dos outros, pois todos sabemos que a coisa não é assim.

Se ele dissesse que a riqueza de um país civilizado é distribuída por todos, pois todos contribuem para ela, que a força de um país está nos seus trabalhadores e não na especulação, na riqueza ilícita ou na demagogia do lixo, a riqueza de um país faz-se com  seriedade, honestidade e solidariedade, a riqueza de um país é o seu Povo e não meia-dúzia de tipos bem falantes, bem-de-vida, que nunca souberam o que é cuspir nas mãos.

1 comentário:

JC disse...

um filho da puta destes só se cala, depois de ficar com a boca rebentada.