a humanidade só será LIVRE, quando o último corrupto for enforcado nas tripas do derradeiro capitalista

2 de junho de 2012

ESPIÕES, ESPIAS E ETC.


A minha primeira interrogação é a seguinte:
Para que queremos polícias secretas e espiões?
O que fazem?
Qual a sua utilidade efectiva?
Já não nos chegaram as famigeradas PVDE, PIDE e DGS?
Já não chegou a chusma de bufos que extravasavam a vida dos portugueses, dos legionários que espiavam e controlavam de maneira aberta e sem escrúpulos as nossas vidas profissionais e/ou privadas?

Uma sociedade LIVRE não necessita desta gente para nada, só sociedades fechadas, caducas, desconfiadas, repressoras, pidescas, fascisantes e sem o menor respeito pelo seu Povo precisa de polícias secretas.

O que vem acontecendo por cá no que diz respeito às ditas é o culminar da desorientação do sistema perante a prepotência desmesurada de certos personagens que se servem do poder para alimentar ódios e desconfianças, sempre em prejuízo do "seu" Povo.

Existem interesses obscuros e bastante delineados e só não vê nem não quer. O sistema funciona dentro de dois itens bem definidos e antagónicos - Maçonaria e Opus-Dei. Ambos lutam entre si para encontrar os melhores protagonistas para o poderem influenciar e manipular, umas vezes são os primeiros que "ganham", outras são os segundos, esta luta mantêm-se acesa e diabólica, feita sempre na escuridão dos salões oitocentistas da Lapa, Cascais ou Estoril. 

O que se tem passado nos últimos dias com a devassa da vida privada de cidadãos, escutas telefónicas ilegais, ministro a tentar influenciar e até chantajar jornalistas, ex. espião a servir-se da sua influência e basta informação para influenciar negócios obscuros, mensagens de SMS comprometedoras encontradas em telemóveis de ministro e espião, ministro a mentir, etc., etc..

Numa altura em que Portugal vive a sua maior crise de sempre, com a fome a grassar por vilas, cidades e aldeias, o desemprego a atingir números impensáveis à meia-dúzia de anos atrás, empresas a encerrar aos magotes atirando para a miséria milhares de cidadãos, cortes e mais cortes em direitos constitucionais, etc., esta coisa da secretas vem mesmo a calhar ao sistema. 

Aproveito para aconselhar os meus amigos a  não se distraírem e verem ou reverem uns episódios da super-espia Nikita, sempre tem um aspecto mais aconselhável que o tal Carvalho.

4 comentários:

Pata Negra disse...

Quantos pides ainda estão vivos? quantos pides não morreram de morte natural? quantos filhos da pide não floresceram nos palcos do novo regime?
Eles andam aí! Não tarda batem-te á porta!
Um abraço clandestino

ferroadas disse...

Olá camarada

Se os gajos têm a vida do Balsemão e do irmão do tipo da câmara de Lisboa, qualquer coisa Costa (não estou para ir à procura), Ricardo, penso eu, adiante - do Sousa Tavares, dos políticos quase todos (falta a ficha do Álvaro Cunhal) esta o Silva Pais levou-a com ele para a cova, porque carga d'água os cabrões não terão a minha, a tua, do cão, do gato, do periquito e até a ficha da puta que os pariu.

Aliás, eu antecipai-me e até lhes poupei uns cobres, enviei a minha por e-mail, carta registada, telegrama e pombo-correio. Já me esquecia também a enviei manuscrita em papel higiénico.

Como sabes as minhas informações pessoais são simples -
Sou viúvo
Tenho 79 anos
Tenho a 4ª classe
Gosto (muito) de gajas
Gosto de dar a minha queca duas vezes por semana
Gosto de vinho branco e cerveja
Não gosto de café
Gosto de caracóis
Gosto de chuva
Gosto de frio
Não gosto de políticos, de fascistas e capitalistas
Não gosto da merda do país que eles fizeram
Gosto dos amigos e das amigas nem se fala
Não gosto da bófia
Não gosto de polícias secretas (já nos chegou a PIDE e afins)
Nunca saí do país (nem sequer a Badajoz comprar caramelos), salvo duas ou três vezes ao Algarve
Nunca pertenci à Opus-Dei nem à Maçonaria

E mais umas merdas que agora não me recordo. Como vês a minha ficha está escancarada.

Abraço na clandestinidade

Karocha disse...

Ferroadas

Minha têem,ponho as mãos no fogo e não me queimo.
Telefones sob escuta desde 1992.
Estou-me borrifando!!!
Tenho histórias dos meus telefones sob escuta, que nem imagina.
Abraço
Karocha

José Freitas disse...

Um programa recente da SIC Notícias disse mentiras sobre o caso «Equador», que tem partes copiadas de «Cette nuit la liberté».
MST é um «moralista» anti-Esquerda, refiro-me a Esquerda de facto e não a esquerda troikista.
A Censura anda muito activa nos comentários dos blogs. Espero que deixe passar este comentário.
Em www.anticolonial21.blogspot.com está a verdade inconveniente sobre a cópia de partes de «Cette nuit la liberté» por Miguel Sousa Tavares para o livro «Equador».